Login




Designed by:
SiteGround web hosting TMontec
Prefeito oferece viagra a idosos

Com um sorriso juvenil estampado no rosto, o septuagenário de cabelos grisalhos parecia irrequieto. Sua voz era pouco mais que um murmúrio. O rosto apresentava rubor generalizado. Tudo isso porque ele havia sido convidado a participar do mais recente programa social oferecido pelo governo da Cidade do México, e eu perguntei se os resultados estavam afetando sua vida doméstica. "As coisas mudaram", por fim confessou Angel Posada Sandoval, sem oferecer detalhes específicos mas ainda assim deixando perfeitamente claro o que queria dizer.


 


Posadas estava falando, ainda que de maneira bastante oblíqua, sobre o Viagra gratuito que a prefeitura da Cidade do México está distribuindo para os homens com mais de 60 anos de idade.


 


 


Com a aproximação das eleições legislativas nacionais de meio de mandato, em julho, o prefeito Marcelo Ebrard vem se provando bastante criativo em seus esforços para tornar a vida dos moradores dessa imensa metrópole mais agradável. A Cidade do México é uma cidade de trânsito horrível, altamente poluída, com pesada criminalidade e agora está sofrendo os efeitos da crise econômica mundial.


 


 


O prefeito ordena que areia seja despejada em torno das piscinas públicas para criar praias artificiais. Proíbe a circulação de carros em algumas vias importantes aos domingos, fazendo delas grandes ciclovias. O maior rinque de patinação do mundo, de tamanho capaz de humilhar o do Rockefeller Center em Nova York, foi instalado no Zocalo, a praça central da capital mexicana, pelo segundo ano consecutivo.


 


 


Neste final de semana, para o dia dos namorados (no sábado), o governo está promovendo uma troca de beijos entre pessoas mascaradas, em uma tentativa de quebrar um recorde mundial e conscientizar os cidadãos quanto ao problema da violência doméstica. Besame Mucho foi recentemente adotado como lema da cidade pelo seu departamento de turismo, e Ebrard deve comandar o evento, ainda que os assessores do prefeito não estejam certos de que ele pretenda beijar sua mulher, uma antiga atriz de novelas, em praça pública.


 


 


Mas o Viagra gratuito é que causou a hesitação física e verbal do aposentado Posadas, em tarde recente. Depois de ler um anúncio sobre o mais recente programa de Ebrard, ele tomou coragem e mencionou seu problema de disfunção erétil em um centro de saúde do governo local. Depois de passar por um exame médico detalhado e assistir a uma palestra sobre o perigo das doenças sexualmente transmissíveis, Posadas recentemente se tornou um dos primeiros homens da cidade a receber uma pequena dose do medicamento, subsidiado pelo governo.


 


 


Aparentemente, o Viagra funcionou. "Agora sou capaz de satisfazer minha mulher", disse Posadas, que tem dois filhos e seis netos e admitiu que sua vida sexual se havia desacelerado bastante nos últimos anos.


 


 


A iniciativa talvez mais motivação política do que de saúde, e com a aproximação das eleições legislativas nacionais em julho candidatos de todo o país começam a deitar as bases para suas campanhas.


 


 


Para estimular o desempenho de seu Partido da Revolução Democrática e alimentar seu sonho de se tornar presidente em 2012, Ebrard pressionou pela legalização do ABORTO e das uniões civis homossexuais, na capital, e reprimiu os camelôs e taxistas não licenciados, que há muito estão associados ao crime e à superlotação de certas áreas. Ele planeja expandir o serviço de metrô e de ônibus urbanos, um projeto tanto ambicioso quanto popular junto ao eleitorado.


 


 


Ao anunciar o programa de combate à disfunção erétil, em dezembro, Ebrard, 49, o retratou como forma de levar um sorriso ao rosto daqueles que chegaram à terceira idade.


 


 


"Todo mundo tem direito de ser feliz", declarou o prefeito, apontando que muitos dos idosos mais pobres não se qualificam para planos de saúde bancados por empregadores e foram abandonados por suas famílias. "Eles não dispõem de serviços médicos, e uma sociedade que não cuida de seus idosos não tem dignidade".


 


 


Cerca de metade dos homens mexicanos com idade de 40 anos ou mais passam por dificuldades para obter ereções, disse a Dra. Iran Roldan, especialista em geriatria que ajuda a dirigir o novo programa no Departamento de Saúde Pública da Cidade do México. Mas o assunto é desconfortável para muitos homens.


 


 


Conseguir que os homens visitem os centros de saúde municipais com a promessa de que receberão medicamentos grátis para problemas de ereção, disse Roldan, poderia ajudá-los a receber tratamento para outros problemas de saúde relacionados, como diabetes, hipertensão, obesidade e depressão. "Esse é um problema de saúde pública", ela afirmou.


 


 


Até agora, não surgiram multidões em busca dos comprimidos grátis de Viagra, Levitra ou Cialis, os três remédios que estão sendo oferecidos. Menos de 100 consultas a respeito do programa foram feitas às clínicas municipais, e apenas cerca de uma dúzia de homens com diagnóstico de disfunção erétil deram início ao processo para receber as pílulas, dizem as autoridades de saúde. As idades deles variam dos 60 e poucos aos 82 anos.


 


 Fonte: Alagoas 24 Horas

 
Viva a Vida, Powered by Joomla!; free resources by TMontec website hosting